Brincando com sombras e espelhos

Em um recomeço muito improvável, eu me tornaria completamente invisível, inexistente para toda essa gente que apenas parece me amar; assim, eu não procuraria agradar com qualquer luminosidade a quem parece detestar o sol. Estou chamando para este lado as pessoas que posso amar: estariam ocupadas demais para se dar um pouco? Todo bobo pensa na hora de se esconder, quando sua bobeira perde o efeito e seus defeitos antes bonitinhos, afastam o riso como a chegada da noite mais perigosa. Farei como naquele dia que passou: andarei com pressa para longe e segurarei o choro para depois; quero apenas soltar o meu cheiro num mundo fedido, de homens e mulheres perdidos entre o barulho de carros e disparos de mentiras que parecem adorar. Sonho com o dia do perfume de cada um, no qual o menino Jesus, homem e Deus, recolha as flores do lindo jardim da cordialidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s