Implorar por calor

Venha me buscar,
porque andarei sumido,
sozinho outra vez no escuro.

Estou fugindo sim,
fugindo de mim
enquanto posso
me encontrar aqui,
quieto, calado.

Ou novamente
as pessoas me verão
transparente,
como se este
corpo sequer
fosse meu?

Nunca foi meu forte
implorar por calor,
abdiquei de um amor
maternal, para ser
inteiro e justo comigo,
um desamparo eu abrigo
na ausência de quem vem e vai,
de quem entra e sai de mim
sem perceber, e ver que morro
a cada desilusão
de ser dois.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s