Comentários à parte 1

Um bom conquistador o é por experiência, e portanto, torna-se escravo do próprio poder, comparável à jovem que descobre o poder da própria beleza. Ambos merecem a felicidade, mas quem dança com os tais, precisa assumir o risco.

Anúncios