Eternamente

Aquele que não tem um começo não tem um término.

Este é o maior mistério da existência, da consciência. Ele é sim uma pessoa, que fala a verdade sobre si, a única esperança que temos para além da morte, o falecimento do corpo: certeza assombrosa de quem não se ilude com estes momentos aqui. Assombro que a ressurreição destruiu, criando um novo homem, livre do medo e da incerteza.

Anúncios

De cima para baixo 127

Não há religião que não encaminhe ao erro, porque toda religião é humana, mas a revelação do único que venceu a morte e as palavras de quem o criou podem encaminhar o indivíduo a ressurgir dos mortos ainda em vida, e depois de falecer.

Apetites do ego (d.c.p.b 124)

Maléficos, os apetites do ego são: ira, indignação, vingança, provocações, inferiorização, contendas, discussões, presunções e insolência. Estes apetites são a soberba da vida mencionada em carta apostólica, relacionados em várias outras como impedimento à entrada no Reino dos Céus.

De cima para baixo 121

Sempre que a esperança se vai, nosso Rei a guarda consigo, para que, quando olharmos novamente em seus olhos, nos seja devolvida.