Apetites do ego (d.c.p.b 124)

Maléficos, os apetites do ego são: ira, indignação, vingança, provocações, inferiorização, contendas, discussões, presunções e insolência. Estes apetites são a soberba da vida mencionada em carta apostólica, relacionados em várias outras como impedimento à entrada no Reino dos Céus.

Anúncios

De cima para baixo 120

Nosso Rei limpa, conserta e enobrece vidas, pois nada importa mais do que seus iguais.

De cima para baixo 119

O céu é logo ali, desde que o céu esteja em ti, se mova em ti; então nada de fora poderá retirar quem está dentro.

Rosh Hashaná!

Ao gosto, a angústia já vai,
o Casamento se aproxima:
dos olhos do Pai
somos a menina
que tem fome de justiça,
que suspira pelo abraço
de quando a realidade de lá
surpreenderá sonhos de cá.

De cima para baixo 117

Conhecer o Grande Rei provém de se relacionar com a sua pessoa. No entanto, para isto ocorrer dignamente, primeiro é necessário se submeter, reconhecendo o lugar de cada um. Para o nosso próprio bem, não existem papéis invertidos entre o Criador e a criatura, nem mesmo quando esta se torna um filho no sentido amplo da expressão: seguidor, imitador, aprendiz,  colaborador e co-herdeiro, tudo através do Modelo, do Primeiro, que nos facilita, que nos habilita à adoção.

Modernos sofismas não 1

Os Manuscritos do Mar Morto desmentem alguns clérigos e suas afirmações prepotentes, de que Roma teria escrito a Bíblia, como se escrever fosse sinônimo de editar e compilar.